Busque uma postagem

Arquivos

sábado, 16 de abril de 2016

São José de Ribamar, o padroeiro dos trabalhadores



A luta pela diminuição da jornada de trabalho atingiu seu apogeu no século XIX, vindo a manifestação realizada em Chicago, Estado Unidos, 1886, ser a grande marca desta marcha em favor de melhores condições de trabalho. Foram dias de grandes e longas  greves com trabalhadores feridos e mortos. Três anos mais tarde, em 20 de junho de 1889, na segunda Internacional Socialista em Paris, foi decidido convocar anualmente uma manifestação com o objetivo de lutar pelas 8 horas de trabalho diário. A data escolhida foi o primeiro dia de maio, como homenagem às lutas sindicais de Chicago.
Mais tarde este dia se consagra como o
Dia Internacional do Trabalhador, sendo
aceito aos poucos pelos países, e proclamada em muitos deles como feriado, que é o caso do Brasil. A Igreja cristianizou este dia para propor como reflexão a vida dos homens e mulheres submetidos a situações desumanas, fora da proposta de vida do Pai, e estimular a promoção da dignidade humana. São José, o santo carpinteiro, operário do plano de salvação do Pai, foi o escolhido como patrono para este dia santo.  
A Igreja, nesta festa do trabalho, autorizada pelo Papa Pio XII, deu um lindo parecer sobre todo esforço humano que gera, dá a luz e faz crescer obras produzidas pelo homem: “Queremos reafirmar, em forma solene, a dignidade do trabalho a fim de que inspire na vida social as leis da equitativa repartição de direitos e deveres.”
A devoção a São José chega ao Brasil trazida pelos portugueses, que devotíssimos da sagrada família, deram destaque maior a figura paterna enquanto protetor do lar e responsável pela sobrevivência deste. Tendo esta devoção se espalhado formidavelmente pelo país, a celebração solene de São José Operário, elevada por estes estímulos, ganha significado especial nos lares e passa a ser celebrada em caráter solene nas igrejas com grande participação de fiéis.  
Em Ribamar, Município da Região Metropolitana de São Luís, São José é o grande santo devotado que, aliás, foi proclamado pelos maranhenses e reconhecido pela Igreja local como padroeiro do estado, arrastando multidões ao Santuário. São José de Ribamar é culturalmente celebrado em setembro na cidade balneária pelos maranhenses, que também o celebram em março, festa litúrgica, e maio, por ocasião da solenidade de São José Operário.  

São José é padroeiro universal da Igreja, e é venerado em diferentes partes do mundo com diferentes títulos. Como em Ribamar, onde ganha a veneração de São José de Ribamar. Celebrar São José operário é celebrar São José, independente de qual veneração lhe é prestada em determinado lugar. De tal modo, festa-se São José de Ribamar em primeiro de maio, mês dedicado a maria, sua esposa e mãe da Igreja.  No Santuário
Arquidiocesano do padroeiro dos maranhenses a imagem de São José é, em verdade, a sagrada família, que melhor representa a sublime importância deste dia. Venha celebrar em nosso Santuário, Porta Santa da Arquidiocese, São José de Ribamar neste dia especial dedicado aos trabalhadores, a Maria Santíssima e ao santo operário, patrono de todos nós.