Busque uma postagem

segunda-feira, 28 de março de 2016

Sexta-Feira Santa no Santuário Arquidiocesano


As celebrações da Sexta-Feira Santa iniciaram ao meio-dia, com o sermão das sete palavras de Cristo na cruz, seguida de via-sacra e celebração da Paixão no Santuário do Padroeiro do Maranhão.
O rito, silencioso e orante, também
proporcionou aos muitos fiéis a veneração à Santa Cruz. "Já faz 10 anos que participo dessa celebração aqui no Santuário e sempre me emociono com a intensidade desse momento", conta Fátima de Jesus.
Após a celebração, muitos devotos acompanharam a procissão do Senhor morto, que percorreu ruas da cidade-santuário.



Sexta-Feira Santa - Para este dia o altar é totalmente despido. Por volta das três horas (a não ser que razões de ordem pastoral seja feita outra hora mais tardia), é realizada a celebração da Paixão do Senhor, que se estrutura em três partes: liturgia da palavra, veneração da cruz e sagrada comunhão.
Na Sexta-Feira Santa, a  comunhão só pode ser distribuída aos fiéis dentro da celebração da Paixão do Senhor.  O recomendado para os doentes que não podem se fazer presentes nesta celebração, é a distribuição da Eucaristia a qualquer hora.
O sacerdote e os ministros da Santa Igreja, paramentados de vermelhos, dirigem-se ao altar e feita a devida reverência, prostrados de rosto por terra, iniciam de forma silenciosa a celebração que venera o Cristo, Cordeiro de Deus, imolado.