domingo, 15 de março de 2015

Os fiéis do padroeiro!

 "Eu sinto falta de está aqui com os romeiros, quando não venho não me sinto bem. Pode chover, eu  venho!" A senhora Nayza Everton, 65, mora em São Luís no bairro do coroado e há dezoito anos trabalha na porta do Santuário São José de Ribamar com a tradicional venda de fita. Para ela é motivo de grande alegria está em contato com romeiros  e poder celebrar como devota a santa eucaristia no Santuário.   Assim como para

Gabriel Nícolas, de 13 anos,  que veio a primeira vez a cidade para acompanhar sua sua mãe durante o pagamento de promessa e se apaixonou pelo Santuário, como afirma. Nícolas, morador do Sá Viana, bairro ludovicense, conta que ao chegar em São José de Ribamar o primeiro local que visita é o Santuário; ele fala da devoção  com emoção: " quando penso nele (São José), ele entra em meu coração. É meu santo querido". A história da senhora Nayza, do Nícolas se somam a muitas outras como do senhor Antônio Pinheiro, que há cinco anos vem uma vez ao mês participar da missa e acender velas ao santo devotado. O senhor Antônio 

nasceu em Ribamar mas mora em São Luís, na área Itaqui-Bacanga. Quando está na cidade balneária é como um breve retorno. Para ele, está em terras ribamarenses,  é como reacender a chama de gratidão com o protetor do Maranhão. Deus concede graças por intermédio de seus santos, como diz o reitor do Santuário padre Cláudio Roberto; e "São José, por ser querido entre os maranhenses, é sempre tão invocado". Os fiéis  de São José são devotos que mesmo deixando seu ex-voto no altar do santo carpinteiro, sempre renovam suas devoções e promessas e não abandonam o celebrar na casa do padroeiro do Maranhão, o santo querido, São José de Ribamar.